Categoria: Croniquetas

Três pedidos no Pelourinho

Quem não gostaria de encontrar uma lâmpada mágica da qual, após algumas esfregadas, sairia um gênio disposto a realizar três desejos? Bem, diante das várias crises que vivemos, talvez fosse um alento encontrar um gênio que realizasse ao menos um único desejo. Ou, vá lá, encontrar somente uma lâmpada de ouro que, vendida ou empenhada,

As nossas vidas

Quando criança, eu quis ser astronauta. Viajar em um ônibus espacial, visitar a Lua, ficar flutuando no espaço, desbravar planetas e tudo mais. Mas, depois de algum tempo, esqueci esse sonho. Já por volta dos dez, onze anos, decidi ser jogador de futebol. Alguns anos antes eu havia feito uma escolinha e, numa partida “oficial”,

11/09

* Podem dizer que é clichê, que já cansou, que não há mais o que dizer etc., mas é impossível não relembrar o 11 de setembro de 2001, o dia que moldou todos os anos subsequentes. Não é exagero pensar que, no futuro, talvez os historiadores digam que foi o dia que moldou o século.

Só a lembrança do assombro

Pode parecer que não, mas o autor destas mal traçadas linhas já leu muito, e leu bem. Na época em que eu fazia Letras, na universidade estadual da cidade, uma das coisas que mais gostava de fazer era ir à biblioteca e: 1) procurar os livros que meu então professor de Teoria da Literatura, o

Minha primeira crônica

Já disse outras vezes por aí e vou repetir: meu gênero literário predileto é a crônica. Muito por causa das minhas primeiras leituras feitas “a sério”, digamos assim – ou, melhor dizendo, feitas conscientemente, sem a imposição de professores do colégio ou mesmo da faculdade. Entre essas primeiras leituras estão obras de Fernando Sabino, Carlos