Mês: dezembro 2013

Diário mínimo, de Umberto Eco

Imagino que vocês saibam ser possível falar/escrever sobre um livro sem lê-lo por inteiro. Não é isso, aliás, que muitos fazem/fizeram no colégio ou na universidade? (Não eu, claro.) Até porque pode-se falar/escrever sobre um livro sem levar em conta seu conteúdo. Senão, vejamos. Cassia me deu de presente o livro “Diário mínimo”, de Umberto

Pequeno manual de instruções para clientes estressados

Trabalho com atendimento ao público há anos. E, mesmo depois de tantos anos na área, é impossível acostumar-se com certos tipos de pessoas. Me refiro às pessoas mal-educadas e desagradáveis, que parecem sair de casa com o intuito de estragar o dia de alguém. Ou simplesmente de esbanjar antipatia por aí. Domingos atrás, depois de