Categoria: Literatura brasileira

O próximo da fila, de Henrique Rodrigues

Tenho lido, nos últimos meses, diversos livros de autores nacionais (romance ou contos), mas não havia sentado para escrever sobre eles. É o que tentarei fazer a partir de agora. Uma das coisas que mais me surpreendeu em “O próximo da fila” (Record, 2015, 192 págs.), primeiro romance do escritor Henrique Rodrigues, foi a sua

A viagem de James Amaro, de Luiz Biajoni

Acontece com todo mundo: duas pessoas estudam juntas, têm uma relação de amizade nos tempos de escola e/ou colégio, o tempo e as circunstâncias os afastam e, se não se encontrarem por acaso, pode ser que cheguem a esquecer um do outro. O que não acontece com todo mundo é, depois de uma tragédia na

Piolhos-de-cobra, de Marcondes Araújo

A literatura é fascinante por uma série de motivos, e aí cada leitor pode elencar os seus – a possibilidade de conhecer novos lugares (tanto reais quanto imaginários), novas pessoas (tanto “de verdade” quanto personagens), novas emoções, novas situações etc. –, mas o que mais me fascina é a possibilidade inesgotável de contar histórias que

De um caderno cinzento, de Paulo Mendes Campos

Eu queria escrever um texto bem bacana sobre “De um caderno cinzento” (Companhia das Letras, 2015, 240 págs., org. Elvia Bezerra), que reúne textos nunca antes publicados em livro de Paulo Mendes Campos. Um texto que não fosse uma resenha chata ou pedante, mas sim leve e divertido, como se fosse uma crônica. A ideia,

Brasileirismos, de Roberto DaMatta

Roberto DaMatta é um dos intelectuais mais importantes do país. Alguns de seus livros, como “O que faz o brasil, Brasil”, são referências quase que obrigatórias na área de Humanas. Pode-se discordar das opiniões e julgamentos de DaMatta, mas é importante lê-lo. Seus argumentos muitas vezes vão no cerne de diversas questões sociais e políticas.