Queria mais é que chovesse, de Pedro Mexia

Queriamais1[1](…) Pessimista e misantropo, é verdade que vou ficando sozinho. Mas, aos 40 anos, não compreendo esse medo de ficar sozinho que me inquietava ainda aos 33. Ficamos sozinhos quando somos exigentes. Ficamos sozinhos quando não mentimos. Ficamos sozinhos quando defendemos as nossas convicções. É um preço que estou disposto a pagar. E há, digamos, dez pessoas de quem gosto, dez pessoas sobre quem não me enganei, e dez pessoas é um mundo.

Trecho da crônica “Quarenta”, do escritor português Pedro Mexia, que está no livro “Queria mais é que chovesse” (Tinta da China, 192 págs., R$ 39,00). Quem puder comprar, compre – e leia. É um baita livro. Há algumas semanas o Sérgio Augusto recomendou a obra em sua coluna no Estadão. Por coincidência, o trecho acima foi um dos trechos destacados pelo Sérgio.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *