Seja uma boa lembrança

Pensei se deveria ou não escrever isto, porque quem não me conhece pode achar que estou querendo me “amostrar”, como dizemos popularmente aqui no Nordeste. Mas como quem me conhece sabe que não sou disso, decidi pelo sim.

sunset-1650286_640Ontem, no shopping, encontrei uma ex-colega de trabalho que não via há muito, muito tempo.

Eu não sabia, mas ela continua na empresa em que trabalhamos, agora em cargo de chefia e tal. Coisa que não me surpreendi, pois fui testemunha de sua competência e de seu comprometimento.

Além do reencontro em si ter sido sensacional – é sempre bom encontrar pessoas bacanas -, ela fez um comentário que me deixou bastante contente. Lembrou que fui eu quem a treinou, quando ela entrou na empresa, e que – exagerando um pouco – “ensinei tudo” a ela.

De fato, fiz o possível para treiná-la da melhor maneira possível, para passar o máximo de conhecimento sobre a função e para ser um líder exemplar, no sentido da “liderança pelo exemplo” – expressão considerada clichê mas que, na minha opinião, se colocada em prática, tem bastante valor e traz muitos resultados.

Depois que nos despedimos, fiquei pensando nisso. Se eu tivesse sido aquele tipo de pessoa que não trata bem os novatos, que deixa os recém-contratados no escuro, naquela coisa do “eles que se virem para aprender”, talvez eu nem lembrasse dela, mas ela, quando me visse, muito provavelmente lembraria do idiota que eu “fui”.

E aí veio à minha mente o título desta postagem, que acabou de transformando num quase “textão de Facebook”, ainda que a intenção inicial não tenha sido essa.

Enfim, para arrematar, e para não deixar isto aqui ainda maior: é difícil ser uma boa lembrança para todos – eu certamente não sou -, afinal, ninguém é perfeito, mas tente ser uma boa lembrança para a maioria das pessoas que cruzarem o seu caminho.

Não estou falando em tentar agradar todo mundo, em puxar saco etc. Apenas em ser gentil, educado, atencioso… Estou falando apenas em tratar as pessoas como você gostaria de ser tratado, só isso. Não é muito, acredite.

(02/04/2017)

4 thoughts on “Seja uma boa lembrança

  1. Você é uma excelente lembrança para mim, quando nos “conhecemos” através do Paul Auster e de lá para cá, pude presenciar o seu talento. Sou grata ao “Noite do Óraculo”, um dos livros mais lindos que já li, por ter me dado um amigo tão querido.

    1. Obrigado, Mila! Você também é uma excelente lembrança pra mim. Lembro sempre daquela Bienal em que nos conhecemos pessoalmente. E o Auster nem desconfia, ein? hehehe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *