Felipe Massa no GP do Azerbaijão: espetacular

Williams F1 Collateral Filming Days 2015 Jerez, Spain. 7th - 8th February 2015 Team Photography. Felipe Massa, Williams FW37 Mercedes. Photo: Malcolm Griffiths/Williams F1. ref: Digital Image A50A9525_MASSA

Jerez, Spain. 7th – 8th February 2015
Felipe Massa, Williams FW37 Mercedes.
Photo: Malcolm Griffiths/Williams F1.

Como é possível ter um desempenho espetacular numa corrida mas sequer chegar ao fim dela? Isso já aconteceu várias vezes na história da Fórmula 1, e hoje foi a vez de Felipe Massa demonstrar isso.

Massa, que largou em nono, pulou para a sexta posição já na largada. E, numa corrida repleta de incidentes, manteve uma direção consistente, limpa e, ao mesmo tempo, agressiva e defensiva, o que o fez passar ileso por todos os engalfinhamentos que ocorreram enquanto ele esteve na corrida.

Somente isso já seria digno de destaque, mas o que realmente deu status de espetacular ao desempenho de Massa foram duas relargadas pós bandeiras amarelas. Em ambas, o piloto brasileiro fez ultrapassagens nada menos que brilhantes, chegando primeiro ao quarto lugar, depois de uma ultrapassagem dupla, e, voltas adiante, ao terceiro.

Uma pena que o carro de Massa tenha apresentado problemas após a bandeira vermelha – a corrida foi interrompida para fazer uma limpeza na pista, que, por causa dos diversos enroscos e batidas, estava repleta de pedaços de carros -, forçando-o a abandonar a prova. Não fosse isso, ele poderia chegar à primeira colocação, uma vez que Hamilton e Vettel, os primeiro e segundo colocados, respectivamente, também tiveram problemas – o inglês precisou ir aos boxes para trocar o protetor do cockpit e o alemão foi punido por jogar o carro em cima do inglês.

Felipe Massa anunciou o fim da carreira em 2016, o que gerou uma das cenas mais comoventes da história da Fórmula 1. No seu penúltimo GP, aqui no Brasil, Massa abandonou a prova após rodar e bater sua Williams. Ao voltar para os boxes, se deparou com profissionais de todas as equipes em frente a seus respectivos boxes o aplaudindo. A sua desaposentadoria deveu-se a uma proposta da Williams em decorrência de “dança das cadeiras” provocada pela aposentadoria surpresa de Nico Rosberg, campeão da Fórmula 1 em 2016.

A corrida de hoje mostra que Massa ainda é um grande piloto, e que, se tivesse um carro melhor e mais consistente, certamente estaria brigando pelas primeiras posições no pódio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *